O kamma pode ser mudado? – 2

Postado em Atualizado em

Esforço ou inteligência talvez sejam os mais importantes fatores que afetam o funcionamento do kamma. Sem esforço, tanto o progresso mundano quanto o espiritual torna-se impossível. Se não fizemos esforço para curar nossa doença, para nos livrarmos de nossas dificuldades ou para prosseguir com diligência em direção ao progresso, então o kamma maléfico encontrará uma oportunidade apropriada para manifestar seus efeitos devidos. Entretanto, se nos empenharmos para superar as dificuldades e problemas, nosso kamma bom virá nos ajudar. O Bodhisatta, durante um de seus nascimentos prévios, se encontrou em um naufrágio que ocorreu num mar profundo. Ele se esforçou para se salvar e à sua velha mãe, enquanto outros ficaram rezando aos deuses, deixando seus destinos nas mãos dos deuses. O resultado foi de que o Boddhisatta escapou enquanto os outros se afogaram.

Dessa forma, o funcionamento do kamma é ajudado ou obstruído pelo nascimento, beleza e feiúra, tempo e esforço pessoal ou inteligência. Entretanto, as pessoas podem, adotando certos métodos, superar efeitos kammicos imediatos. Ainda assim, elas não estarão completamente livres de tais efeitos kammicos caso permaneçam dentro deste ciclo do samsara de nascimento e morte. Sempre que surgem oportunidades, os mesmos efeitos kammicos que foram suprimidos poderão afetá-las novamente. Essa é a incerteza da vida mundana. Mesmo o Buddha e os Arahants foram afetados por certos kammas, apesar de se encontrarem em seu último nascimento.

O fator tempo é outro importante aspecto da energia kammica em termos de as pessoas experienciarem efeitos bons e maus de ações passadas. As pessoas experienciam certos efeitos kammicos somente neste período de vida enquanto certos efeitos kammicos se tornam efetivos imediatamente no próximo nascimento. E certos outros efeitos kammicos seguem os que fizeram as ações tanto quanto permanecerem nesta roda de existência até pararem seu renascimento com o atingimento do Nibbana. A razão principal para essa diferença é devida ao impulso mental (javana citta) no momento quando um pensamento surge na mente para fazer o bem ou o mal.

3 comentários em “O kamma pode ser mudado? – 2

    Pablo disse:
    6 dezembro, 2011 às 3:18 pm

    Mas nascimento é uma condição kammica, certo? Não parece fazer sentido contabilizá-lo como condição atenuadora do kamma se ele é expresão de um kamma, por si mesmo.

    Noel disse:
    30 junho, 2013 às 12:37 am

    Sou da mesma opinião do Pablo.

    […] O kamma pode ser mudado? – 2 […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s