Oito Preceitos

Postado em Atualizado em

Em muitos países buddhistas é um costume entre os devotos observar os Oito Preceitos em certos dias do mês, tais como nos dias de lua cheia e lua nova. Tais devotos vêm ao templo bem cedo pela manhã e passam as vinte e quatro horas por lá, observando os preceitos. Assim fazendo eles se retiram de suas vidas diárias, cheias que são de demandas materiais e sensuais. O objetivo de observar os Oito Preceitos é desenvolver o relaxamento e a tranquilidade, treinar a mente e se desenvolver espiritualmente.

Durante esse período de observação dos preceitos, os devotos passam seu tempo lendo livros religiosos, ouvindo os Ensinamentos do Buddha, meditando e também ajudando nas atividades religiosas do templo. Na manhã seguinte, eles revertem dos Oito Preceitos para os Cinco Preceitos destinados à observância diária e voltam para casa a fim de retomarem sua vida normal.

Os Oito Preceitos consistem na abstenção de:

1. matar;

2. roubar;

3. ações sexuais;

4. mentir;

5. tomar intoxicantes;

6. ingerir alimentos após o meio-dia;

7. dançar, cantar, música, shows não apropriados, uso de grinaldas, perfumes e objetos que tendem a embelezar e adornar a pessoa;

8. usar assentos altos e luxuosos.

Algumas pessoas acham difícil entender o significado de alguns desses preceitos. Elas pensam que os buddhistas são contra o dançar, o cantar, a música, o cinema, os perfumes, ornamentos e coisas luxuosas. Não há regra no Buddhismo que declare que os leigos buddhistas devam se abster de tais coisas. As pessoas que escolhem se abster desses entretenimentos são devotos buddhistas que observam os preceitos somente por um curto período como um modo de autodisciplina. A razão para se afastar desses entretenimentos e ornamentos é acalmar os sentidos mesmo que por umas poucas horas e treinar a mente no sentido de não ser escrava dos prazeres sensoriais. Isso ajuda a compreender que tais ornamentos somente aumentam a crença em um self ou ego permanente. Eles aumentam as paixões da mente e estimulam emoções que impedem o desenvolvimento espiritual. Ocasionalmente abstendo-se deles, as pessoas progredirão no sentido de superar suas fraquezas e exercer um maior controle sobre si mesmas. Entretanto, os buddhistas não condenam esses entretenimentos como coisas erradas. É importante para nós apreciar que a prática de tais preceitos é tomada, não por medo de transgressão, mas pelo entendimento do benefício existente em ser humilde e levar uma vida simples.

A observância dos preceitos (tanto os Cinco como os Oito Preceitos), quando executada com uma mente sincera e disposta, é certamente um ato meritório. Ele traz grandes benefícios para esta vida e para as vidas futuras, especialmente no desenvolvimento da sabedoria de ver as coisas como realmente são. Dessa forma, as pessoas deveriam tentar seu melhor no sentido de observar os preceitos com compreensão e tão frequentemente quanto possam.

Um comentário em “Oito Preceitos

    Silênc… | anamélie disse:
    8 maio, 2013 às 12:56 am

    […] no Templo Budista Zulai, o maior do Brasil, na Prática dos 8 Preceitos que Anamélie desenvolveu o pequeno prazer do silêncio. Na ocasião não era permitida nenhuma […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s