Bondade Amorosa

Postado em Atualizado em

Bondade amorosa ou o Amor Compassivo purifica a mente e a mente se torna uma força muito energética para irradiar o bem-estar para os outros

No mundo atual, há suficiente riqueza material e desenvolvimento intelectual. Embora devamos admitir que é distribuído desigualmente, certamente temos um suprimento adequado de intelectuais avançados, escritores brilhantes, palestrantes talentosos, filósofos, psicólogos, cientistas, conselheiros religiosos, maravilhosos poetas e poderosos líderes mundiais. Apesar de tais intelectuais, não há paz e segurança reais no mundo de hoje. Alguma coisa deve estar faltando. O que está faltando é espiritualidade e bondade amorosa, ou boa vontade, entre os homens.

O ganho material em si mesmo nunca pode nunca trazer a derradeira felicidade e paz. A paz precisa, primeiro, ser estabelecida em nossos próprios corações antes de podermos trazer a paz para os outros e para todo o mundo. O caminho real para conquistar a paz é seguir o conselho dado pelo Buddha.

Para se praticar a bondade amorosa, deve-se primeiro praticar o nobre princípio da não violência e é preciso estar sempre pronto para superar o egoísmo e mostrar o caminho correto para os outros. A luta não é para ser feita torturando o corpo físico, pois a maldade não está em nosso corpo, mas na mente. A não-violência é uma arma mais eficiente para lutar contra o mal do que a retaliação. A própria natureza da retaliação é aumentar a maldade.

2 comentários em “Bondade Amorosa

    Yusuf disse:
    8 outubro, 2009 às 12:49 pm

    Cultiva-se demasiado a ostentação, materialismo e a aparência. Tudo é calculado no sentido do lucro, da competitividade, no facto de ter de se ser melhor que o próximo.
    O mais incrível é que a mesma sociedade que cresceu assente numa personalidade que pregou vezes sem fim o amor – Jesus – é a sociedade que mais se rege pelos valores superficiais acima descritos.
    E é tão difícil ás pessoas entender que o verdadeiro investimento deve ser no amor, bondade, generosidade.
    Cada vez mais gente se vê vítima de distúrbios com consequências diversas, designadamente ao nível da saúde que, não tenho duvidas, têm como base esta discrepância entre aquilo que verdadeiramente nos move e aquilo que a sociedade nos faz ser…
    – A boa adaptação de um indivíduo a uma sociedade doente já mais poderá indicar a sua boa sanidade mental. Bem pelo contrário! –
    Eu acredito mesmo que, com variações ligeiras na forma, a nossa missão no “Planeta Azul” é amar, amar, amar e ensinar a amar.
    Acredito até que, num sentido figurado, nós estamos lá cima (céu) a olhar para baixo (terra) e dizemos: Bolas….será que aquela gente não percebe??? É tão simples! É só amar e ensinar a amar…
    O problema é mesmo quando chegamos cá baixo e a impermanência começa a fazer das suas, enfraquecendo os nossos maravilhosos e luminosos corações…
    Mas já percebi qual é o antídoto e a única saída…

    …AMOR (próprio e a todos os seres). Treina-lo todos os dias até ficar viciado!

    dhanapala respondido:
    8 outubro, 2009 às 7:25 pm

    É isso mesmo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s