A Lei da Originação Dependente – 2

Postado em Atualizado em

A Lei da Originação Dependente é um modo realista de entender o universo e é o equivalente buddhista da Teoria da Relatividade de Einstein. O fato de que todas as coisas nada mais são que um conjunto de relações é consistente com a visão científica moderna a respeito do mundo material. Uma vez que tudo é condicionado, relativo e interdependente, não há nada nesse mundo que poderia ser considerado como uma entidade permanente ou única, considerada como um ego ou uma alma eterna, coisa que muitas pessoas acreditam.

O mundo fenomênico é construído sob um conjunto de relações, mas é essa a maneira que normalmente entendemos o mundo? Por causa de nossos desejos, criamos fantasias em nossas mentes com relação à sua permanência. É natural para os seres humanos se apegar ao que consideram como belo ou desejável e rejeitar o que é feio ou indesejável. Sujeitos às forças da cobiça e do ódio, os seres humanos são enganados pela ilusão, nublados pela ilusão da permanência do objeto ao qual se apegam ou rejeitam. Dessa forma, é difícil para nós perceber que o mundo é como uma bolha ou uma miragem, e não o tipo de realidade em que acreditamos. Não compreendemos que, na realidade, é irreal. É como uma bola de fogo, que pode, quando girada rapidamente por um tempo, criar a ilusão de um círculo.

O princípio fundamental na Originação Dependente é o de causa e efeito. Na Originação Dependente é descrito em detalhes o que realmente acontece no processo causal. A fim de ilustrar a natureza da Originação Dependente das coisas à nossa volta, tomemos uma lamparina de óleo. A chama numa lamparina de óleo queima dependente do óleo e do pavio. Quando o óleo e o pavio estão presentes a chama queima. Se um desses está ausente, a chama cessará de queimar. Esse exemplo ilustra o princípio da Originação Dependente com relação à chama de uma lamparina de óleo. Ou no exemplo de uma planta, esta é dependente de semente, terra, umidade, ar e luz solar para crescer. Todos esses fenômenos, por sua vez, surgem dependentes de um número de outros fatores causais e não independentemente. Por isso é impossível conceber uma primeira causa. Esse é o princípio da Originação Dependente.

Um comentário em “A Lei da Originação Dependente – 2

    Índice « No Que Os Buddhistas Acreditam disse:
    28 setembro, 2010 às 10:30 am

    […] A Lei da Originação Dependente – 2 […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s