Evidências Históricas em relação ao Buddha

Postado em Atualizado em

O Buddha é o maior conquistador que o mundo já viu. Seu Ensinamento ilumina o caminho para a humanidade cruzar de um mundo de escuridão, ódio e sofrimento para um novo mundo de luz, amor e felicidade.

Gautama, o Buddha, não é uma figura mítica, mas uma personalidade histórica e factual que introduziu a religião conhecida hoje como Buddhismo. Evidências que provam a existência desse grande mestre religioso são encontradas nos seguintes fatos:

1. Os testemunhos daqueles que O conheceram pessoalmente. Esses testemunhos estão gravados em inscrições nas pedras, pilares e pagodes construídos em Sua homenagem. Esses testemunhos e monumentos em Sua memória foram erigidos por reis e outros que estavam pertos o suficiente de Sua época para serem capazes de verificar a história de Sua vida.

2. A descoberta de lugares e reminiscências de construções que foram mencionadas em narrativas de Seu tempo.

3. A Sangha, a ordem sagrada que Ele fundou, teve uma existência inquebrantável até os dias de hoje. A Sangha possui os fatos de Sua vida e Ensinamentos que foram transmitidos de geração a geração em várias partes do mundo.

4. O fato de que no próprio ano de Sua morte e em várias épocas subsequentes, convenções e concílios da Sangha foram realizados para a verificação dos verdadeiros Ensinamentos do Fundador. Tais Ensinamentos verificados têm sido transmitidos de professor a aluno desde Sua época até o dia presente.

5. Após sua morte, Seu corpo foi cremado e as relíquias físicas foram divididas entre oito reinos na Índia. Cada rei construiu um pagode para conter sua porção das relíquias. A porção dada ao rei Ajatasatthu foi entesourada por ele num pagode em Rajagaha. Menos de dois séculos mais tarde, o imperador Asoka tomou as relíquias e as distribuiu por todo seu império. As inscrições guardadas junto das relíquias nesse e em outros pagodes confirmam que essas eram as relíquias de Gautama, o Buddha.

6. ‘O Mahavamsa’, a melhor e mais autêntica história antiga que conhecemos nos dá detalhes particulares da vida do imperador Asoka e todos os outros soberanos relacionados à história buddhista. A história indiana também deu um lugar de proeminência à vida do Buddha e Suas atividades, às tradições e costumes buddhistas.

7. As recordações que podemos encontrar nos países buddhistas onde as pessoas receberam o Buddhismo algumas centenas de anos mais tarde após a morte de Buddha, como o Sri Lanka, Myanmar, China, Tibete, Nepal, Córeia, Mongólia, Japão, Thailândia, Vietnam, Cambodja e Laos, mostram ininterruptas evidências históricas, culturais, religiosas, literárias e tradicionais de que houve um mestre religioso na Índia conhecido como Gautama, o Buddha. Muitas dessas evidências estão separadas amplamente no tempo e no espaço, e ainda assim dizem exatamente as mesmas coisas sobre o Buddha – isso prova que não poderiam ter sido inventadas independentemente.

8. O Tipitaka, registros ininterruptos de Seus 45 anos de Ensinamento, é mais que suficiente para provar que o Buddha realmente viveu neste mundo, pois nenhum outro líder religioso jamais disse algo como aquilo que o Buddha ensinou.

9. A exatidão e autenticidade dos textos buddhistas são sustentadas pelo fato de que forneceram informação para os historiadores que escreveram a história indiana durante o quinto e sexto séculos a.C. Os textos, que representam os mais antigos escritos confiáveis presentes na Índia, proveem um profundo insight sobre o ambiente e condições sócio-econômicas, culturais e políticas na época do Buddha, bem como em relação à vida de Seus contemporâneos, como o rei Bimbisara.

Os nomes dos lugares onde importantes eventos ocorreram durante a época do Buddha, e que estão relatados nas escrituras, ainda existem atualmente com pequenas modificações na grafia e pronúncia. Exemplos são Buddha Gaya/Bodhgaya, Baranasi/Benares, Kusinara/Kusinagara, Rajagaha/Rajgir, Lumbini/Rummini, Savatthi/Sahetmahet, Vihara/Bihar, e assim por diante.

3 comentários em “Evidências Históricas em relação ao Buddha

    Novinsky disse:
    1 julho, 2011 às 5:12 pm

    Olá, é muito valiosa a afirmação da existência de Budha.A afirmação de que ele viveu entre os homens, andou sobre a Terra.
    E apresentar as provas de sua existência também é muito importante,uma vez que muitas pessoas podem vê-lo como uma
    lenda, uma criação, ou invenção apenas, que ele seja algo da imaginação de povos antigos e misticos.
    Parabéns eu adorei o artigo.
    Abraços

    jonas henrique santos disse:
    26 dezembro, 2011 às 7:49 pm

    O existir ou não existir esta em segundo plano, oque merece realmente credibilidade, é o que realmente as escrituras querem nos transmitir, que é a paz, o perdão, o acolhimento, a perseverança, a confiança, o desprendimento. Oque lemos, preenche-nos de um propósito muito mais sutil, torna-nos mais pensadores e analisadores das nossas ações, reações. Infelizmente quando lemos ou ouvimos alguma coisa boa, de imediato colocamos em questão se é ou não verdadeiro, é porque ainda somos orgulhosos e não aceitamos muitas vezes que alguem deixou-nos um legado que servirá de caminho de luz para a humanidade. Bom seria se nós pudessemos tambem fomentar de esperança e fé para todas as criiaturas do mundo.

    Junior disse:
    26 novembro, 2013 às 1:11 am

    Não faz diferença alguma se ele existiu ou não. A mensagem Budista é o que interessa. Assim como um Deus não nos faz falta, por que Buda faria? Religiões de adoração já temos demais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s