Salvação por meio do Estado de Arahant

Postado em Atualizado em

Atingir o Nibbana por meio do Estado de Arahant não é egoísta

Alguns buddhistas acreditam que buscar a salvação se tornando um Arahant é um motivo egoísta, pois todos, eles afirmam, devem tentar se tornar um Buddha para poderem salvar os outros. Essa crença particular não tem absolutamente nenhuma base no Ensinamento do Buddha. O Buddha nunca mencionou que Ele queria salvar todos os seres vivos em todo o universo. Ele ofereceu Sua ajuda apenas para aqueles que estavam espiritualmente maduros e desejosos por aceitar Seu Nobre caminho de vida.

“As portas da Não-Morte estão abertas!
Que aqueles que ouvem deixem a doutrina errônea…”
“Agora girarei a Roda da Grande Lei
E para isso vou à cidade Kasian de Baranasi.
Lá tocarei o tambor da não-morte
Neste mundo que caminha na escuridão”.
~ Ariyapariyesana Sutta – Majjhima Nikaya

Nos Ensinamentos Originais do Buddha não há tal coisa como ‘salvar os outros’. De acordo com o método introduzido pelo Buddha, cada pessoa deve fazer o esforço para treinar e se purificar a fim de atingir sua própria salvação seguindo a orientação dada pelo Buddha . Não se deveria esquecer-se do seguinte conselho dado pelo Buddha: “Você mesmo faz o esforço para sua salvação, os Buddhas são apenas Professores que podem mostrar como atingi-la”. ~ Dhammapada 276

A crença de que todos devem se esforçar para se tornar um Buddha de modo a atingir a salvação não pode ser encontrada nos Ensinamentos originais do Buddha. Essa crença é simplesmente como pedir para todas as pessoas se tornarem médicos para curar as outras pessoas e a si mesmas das doenças. Esse conselho não é prático. Se as pessoas querem se curar de suas doenças elas podem obter conselhos médicos de um doutor qualificado. Isso elas podem fazer sem ter que esperar até que todos se tornem médicos para se curarem. Nem há qualquer necessidade para que cada e toda pessoa se torne um médico.

Claro que aqueles desejosos de se tornarem médicos podem fazê-lo Mas devem ter inteligência, coragem e os meios para estudar medicina. Da mesma forma, não é obrigatório que todos se tornem um Buddha para encontrar a salvação. Aqueles que desejam se tornar Buddhas podem fazê-lo. Entretanto, eles precisam de coragem e conhecimento para sacrificar seu conforto e praticar todos os tipos de renúncia de modo a atingir o Estado de Buddha. Mesmo que não estejamos preparados para atingir o Estado de Buddha, devemos almejar nos tornamos perfeitos, conhecidos como Arahantas.

Para atingir o Estado de Arahant a pessoa deve erradicar toda ganância e egoísmo. Isso implica que à medida que se relaciona com os outros, um Arahant agirá com compaixão e tentará inspirar os outros a seguirem o Caminho que leva à Libertação. O Arahant é a prova viva dos bons resultados adquiridos por uma pessoa que segue o método ensinado pelo Buddha. O atingimento do Nibbana não é possível se alguém age com motivos egoístas. Dessa forma, é sem base dizer que se esforçar para se tornar um Arahant é um ato egoísta.

O Estado de Buddha é sem dúvida alguma o melhor e mais nobre de todos os três ideais (de se tornar um Buddha Supremo, Buddha silencioso e um Arahant). Mas nem todos são capazes de atingir esse ideal mais alto. Certamente nem todos os cientistas podem ser Einsteins e Newtons. Deve haver lugar para cientistas menores que, não obstante, ajudem o mundo de acordo com suas capacidades.

Arahants também compartilham o Dhamma ensinado pelo Buddha para o benefício dos outros a fim de atingirem sua própria salvação seguindo o conselho dado por tais Arahants.

Não apenas Arahants ensinam o Dhamma ensinado pelo Buddha. Alguns outros discípulos também pregaram o Dhamma de tempos em tempos. Um dos discípulos principais, Sariputta, atingiu o estado de sotapanna, o primeiro estágio de santidade, após ouvir uma palavra do Buddha vinda do venerável Assaji, o mais jovem dos primeiros cinco discípulos do Buddha, e mais tarde atingiu o Estado de Arahant seguindo o Buddha. O imperador Asoka, que introduziu o Buddhismo a muitas partes do mundo, se tornou um buddhista após ouvir o Dhamma de um monge noviço chamado Nigrodha.

3 comentários em “Salvação por meio do Estado de Arahant

    ALEX ROCHA disse:
    22 novembro, 2011 às 4:41 pm

    Fala serio…

    jonas henrique santos disse:
    26 dezembro, 2011 às 8:06 pm

    Por que pensamos e falamos tanto em salvação? Será este o principio do egocentrismo que tanto lutamos contra? Deviamos realmente nos dedicar de alma pura no nosso viver de cada dia, de cada palavra, de cada expressão facial, de cada gesto, que durante nosso dia nos deparamos com tantas situações difícieis. Horas estas que devemos lembrar e praticar oque jesus e buddha nos deixou. A salvação é apenas a consequencia de nossas ações, por isso não devemos pensar na salvação primeirio, devemos salvar e salvar o maior numero de pessoas que pudermos, dando exemplos de vida na dedicação com nossos irmãos, não que eu desconsidere toda doutrina, pois ela é o eixo principal que gira a roda do saber e do aprender infinito. Obrigado por esta oportunidade.

    jose roberto nunes disse:
    20 dezembro, 2012 às 9:16 pm

    A cada novo texto que leio fica mais claro quao belo e democratico e o caminho aberto pelo Sr.Buddha,onde todos temos a oportunidade de praticarmos o Dharma conforme nossa capacidade .Muito esclarecedoras as analogias do texto ,se mudarmos a nos mesmos, estaremos honrando o que o Sr.Buddha tao dedicadamente ensinou durante sua longa vida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s