Um Sucessor para o Buddha

Postado em Atualizado em

O Estado de Buddha é a maior das conquistas

Muitas pessoas perguntam o motivo de o Buddha não ter apontado um sucessor. Mas pode alguém apontar outro para tomar o lugar do Supremo Iluminado? Atingir o Estado de Buddha é a maior de todas as conquistas que somente alguém que atingiu a suprema sabedoria pode alcançar. Para atingir essa altíssima posição, alguém deve ser excelente em todas as qualificações, tais como autotreinamento, autodisciplina, base moral, supremo conhecimento e extraordinária compaixão em relação a todos os seres vivos. Portanto, uma pessoa deve fazer o esforço para se preparar de maneira a atingir o Estado de Buddha. Por exemplo, um médico não pode indicar nem mesmo seu próprio filho como médico, a menos que o filho tenha se qualificado por si mesmo para ser médico. Um advogado não pode apontar outra pessoa como advogada, a menos que ela obtenha as qualificações necessárias. Um cientista não pode apontar outra pessoa como cientista, a menos que ela possua o conhecimento de um cientista. Se o Buddha tivesse feito isso, o sucessor, desprovido das qualidades supremas do Estado de Buddha, teria usado mal Sua autoridade ou distorcido o ensinamento. De acordo com o Buddha, cada indivíduo deve desenvolver entendimento e insight por ele/ela mesmo, usando os Ensinamentos como guia (ehi passiko). Um ‘sucessor’ do Buddha teria apenas criado uma religião organizada ou uma igreja com dogmas, mandamentos e fé cega. Apenas temos que estudar a história do mundo para ver o tipo de abuso que pode ocorrer quando a autoridade é colocada nas mãos de pessoas espiritualmente pouco desenvolvidas. Portanto, o Buddha não indicou um sucessor.

A autoridade numa religião deve ser exercida por uma pessoa ou mais pessoas que possuam uma mente clara, entendimento apropriado, perfeição e cumprimento de uma vida santa. Autoridade não deveria ser exercida por pessoas com mentes mundanas que se tornaram escravas dos prazeres sensuais ou que anseiam por ganhos materiais ou poder mundanos. Do contrário, a santidade e a verdade em uma religião poderiam ser abusadas.

4 comentários em “Um Sucessor para o Buddha

    Índice « No Que Os Buddhistas Acreditam disse:
    15 março, 2011 às 8:43 am

    […] Um Sucessor para o Buddha […]

    rosana ramos philippi disse:
    21 abril, 2011 às 10:55 pm

    Se somos a imagem e semelhança do Divino, então somos todos potencialmente sucessores do Buddha. Esperança sem fim.

    Nat disse:
    23 fevereiro, 2012 às 7:39 am

    Parabéns Rosana, viva o bom senso!

    Nat disse:
    23 fevereiro, 2012 às 7:49 am

    ……Como sempre esses “espiritualistas” tem uma implicância muito grande com tudo que está associado a sexualidade,(aliás, o que nao é novidade); isso é um des- serviço; se o Buda fosse realmente inteligente, ele não falaria assim ; mas ele representaria uma novidade ao mundo nesse aspecto. Jesus quase resolveu o conflito entre corpo e espírito, na instituição da eucaristia, onde disse palavras mais ou menos assim: “Quem não comer da minha carne e não beber do meu sangue, não tem parte comigo” ; as vezes Jesus parece ser muito mais inteligente do que Buda. Me desculpem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s