Compreendendo a natureza da vida

Postado em Atualizado em

A maioria das pessoas não gosta de enfrentar os fatos da vida e prefere se enganar com um falso senso de segurança por meio de sonhos e imaginações. As pessoas confundem a sombra com a substância. Fracassam em compreender que a vida é incerta, mas a morte é certa. Um modo de entender a vida é enfrentar e compreender a morte, a qual nada mais é que um fim temporário para uma existência temporária. Muitas pessoas não gostam nem mesmo de ouvir a palavra ‘morte’. Esquecem de que a morte virá, gostando ou não. Lembrar-se da morte com a correta atitude mental pode dar a uma pessoa a coragem e a calma bem como um insight em relação à natureza da existência.

Além de entender a morte, precisamos de um melhor entendimento de nossa vida. Vivemos uma vida que nem sempre corre tão suavemente como gostaríamos. Muito frequentemente, enfrentamos problemas e dificuldades. Não deveríamos ter medo deles porque a penetração na verdadeira natureza desses problemas e dificuldades pode nos prover com um insight mais profundo sobre a vida. A felicidade mundana da riqueza, luxo, posições respeitáveis na vida que a maioria das pessoas busca é uma ilusão, porque é impermanente. O fato do aumento proporcional na venda de pílulas para dormir e tranquilizantes, na admissão em hospitais mentais e das taxas de suicídio em relação ao progresso material moderno é testemunho suficiente de que temos que ir além do prazer material e mundano a fim de encontrar a verdadeira felicidade. Isso não significa, é claro, que o Buddhismo é uma religião negativa que condena a aquisição de riqueza. Longe disso. O Buddha expressamente encorajou o trabalho duro a fim de enriquecer, pois disse que a riqueza pode dar a uma pessoa a oportunidade de viver uma vida decente e fazer ações meritórias. O que Ele desencorajou foi o apego a esta riqueza e a crença de que somente a riqueza pode trazer a felicidade derradeira.

2 comentários em “Compreendendo a natureza da vida

    moysés baptista rodrigues filho disse:
    16 julho, 2010 às 2:34 pm

    Pela minha experiência, os prazeres materiais que tantas pessoas buscam podem se tornar causas de imenso sofrimento e vazio interior. É por isso que na época em que vivemos tanta gente busca diversos caminhos espirituais. Esta é uma forma de dar sentido á vidas alienadas pelo excesso de apego ás coisas materiais.

    William disse:
    18 abril, 2013 às 9:12 am

    No final das contas, muitas pessoas estão buscando apenas sofrimento! Buscando coisas impermanentes como dinheiro e reputação que além de durarem pouco ainda trazem muitos problemas que a discrição não traz. Precisamos buscar certas coisas de forma sábia, com o intuito de conseguir o essencial e poder compartilhar com os outros seres com uma mente imbuída de renúncia e paz interior.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s