Compreensão

Postado em Atualizado em

Quando compreendemos a natureza da vida (caracterizada pela insatisfatoriedade, mudança e ausência de ego), assim como a natureza da ganância e dos meios para conseguir satisfação, podemos entender a razão porque a felicidade tão desesperadamente buscada por muitas pessoas é tão escorregadia quanto tentar pegar um raio de lua nas mãos. As pessoas tentam obter a felicidade através da acumulação. Quando não são bem sucedidas no acúmulo de riquezas, obter posições, poder e honra, e tirar prazer derivado da gratificação dos sentidos, elas definham e sofrem, invejando os outros que obtiveram sucesso no que queriam. Entretanto, mesmo quando são ‘bem sucedidas’ em obter tais coisas, elas também sofrem, pois temem então perder o que conseguiram obter; ou seus desejos agora aumentaram por ainda mais riqueza, posições superiores, mais poder e grandes prazeres. Seus desejos parecem nunca poder ser saciados completamente. Essa é a razão porque um entendimento da vida é importante de maneira a não gastarmos tanto tempo fazendo o impossível.

É aqui que a adoção de uma religião se torna importante, uma vez que encoraja o contentamento e estimula a pessoa a olhar para além das demandas da carne e do ego. Numa religião como o Buddhismo, as pessoas são lembradas de que são herdeiras de seu karma e mestras de seus destinos. De forma a ter mais felicidade, elas devem estar preparadas para adiar prazeres em curto prazo. Se não acreditam na vida após a morte, ainda assim é suficiente levarem uma vida boa e nobre sobre a terra, usufruindo uma vida de paz e felicidade aqui e agora, enquanto executam ações que são para o benefício e felicidade dos outros. Levar tal vida positiva e saudável sobre a terra e criar felicidade para si e para os outros é muito melhor que uma vida egoísta tentando satisfazer o próprio ego e cobiça. Se não sabemos como viver segundo a expectativa dos outros, como podemos esperar que os outros vivam de acordo com nossas expectativas?

Um comentário em “Compreensão

    William disse:
    18 abril, 2013 às 9:19 am

    Precisamos realmente parar de esperar que as coisas, e as pessoas, sejam como queremos! Esse esperar é desejar, tanha, sofrimento outra vez! Precisamos enxergar como Desapegar do passado, da rigidez, do futuro, do material é mais nobre e alegre do que apegar e obter mais! “Por fim a alegria de saber que não há felicidade no mundo!” Não há felicidade no dinheiro, no prazer sexual, sensorial ou nas pessoas. A felicidade está na mente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s