A Lua e as Observâncias Religiosas – 2

Postado em Atualizado em

Antigamente, os dias de lua cheia e lua nova eram declarados como sendo feriados públicos em muitos países buddhistas e as pessoas eram encorajadas a dedicarem seu tempo ao desenvolvimento espiritual. Foi somente durante o período colonial que os feriados foram substituídos pelos domingos. Por essa razão, alguns países buddhistas tentam agora reintroduzir o antigo sistema lunar para os feriados. É recomendável observar o dia de lua cheia como um feriado religioso a fim de se concentrar na paz e na felicidade através da tranqüilização dos sentidos. Muitos buddhistas observam os oito preceitos nos dias de lua cheia; longe dos compromissos familiares e afastados dos prazeres mundanos eles podem cultivar a paz mental para o benefício de seu desenvolvimento espiritual. O efeito da lua cheia na vida e na terra foi analisado cientificamente:

Um escritor disse: “Li recentemente um artigo numa revista científica americana, onde o autor apresentou a pesquisa recente sobre a lua a fim de provar quão decisivo é este antigo objeto celeste em sua influência sobre nossas vidas, particularmente em cada uma das quatro fases pelas quais passa em seu ciclo de 28 dias”.

Essa pesquisa, aliás, foi realizada nas universidades americanas de Yale, Duke e Northwestern, e ‘independentemente’ chegaram à surpreendente evidência de que a lua ocupa um papel significativo em nossa vida diária e, de fato, nas vidas de todos os seres vivos.

Estamos certos de que não há nada de muito oculto nesse fenômeno uma vez que as fases da lua, de fato, estimulam várias ações corporais como a modificação do metabolismo, mudanças elétricas e na acidez no sangue.

Um dos experimentos-chave realizados a fim de estabelecer esse fato foi o de tentar enganar caranguejos, ratos e algumas plantas. Todos foram colocados em compartimentos onde as condições do tempo não poderiam afetá-los, mas permaneciam sujeitos à pressão do ar, umidade, luz e temperatura sob condições controladas.

As centenas de observações revelaram um fato notável, a saber, o de que todos os animais e plantas operavam num ciclo de 28 dias. O metabolismo, que se descobriu baixar na época da lua nova, aumentava em 20% na fase da lua cheia. Essa diferença é tida como como uma variação notável.

Certa vez, uma enfermeira na Flórida disse a um médico que ela notava muito mais sangramento ocorrendo quando a lua estava cheia. Como todos os médicos que são céticos sobre tais crenças, ele riu dessa declaração.

Mas a enfermeira, impassível, apresentou os relatórios de operações cirúrgicas, os quais claramente mostravam que, durante a lua cheia, mais pacientes voltavam ao centro cirúrgico do que em qualquer outra época a fim de se tratar por causa do excesso de sangramento pós-operatório. O médico começou, então, a observar por si mesmo e chegou à mesma conclusão. Quando consideramos todas essas ocorrências, podemos compreender porque nossos antepassados e mestres religiosos nos aconselharam a mudar nossa rotina diária e relaxar física e mentalmente nos dias de lua cheia e lua nova. A prática da religião é o método mais apropriado para as pessoas experienciarem a paz mental e o relaxamento físico. Os buddhistas meramente seguem a sabedoria do passado quando dedicam mais tempo a atividades de natureza espiritual nos dias de lua nova e lua cheia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s