Homem e Religião – 2

Postado em Atualizado em

As religiões diferem de acordo com a capacidade de compreensão de seus seguidores e das interpretações que as autoridades religiosas dão às doutrinas e práticas religiosas. Em algumas religiões, as autoridades têm uma grande influência na promulgação de leis religiosas e códigos morais, enquanto que, em outras, elas somente provêm conselhos sobre a necessidade e o caminho de como seguir tais códigos. Cada religião oferece razões para explicar a existência dos problemas humanos e suas desigualdades, bem como o caminho para remediar a situação. Algumas religiões dizem que o homem deve enfrentar tais problemas porque ele está sendo julgado nesse mundo. Quando tal explicação é dada, alguém pode perguntar: ‘Para que propósito? Como pode um homem ser julgado com base em apenas uma vida – uma vez que os seres humanos geralmente diferem em suas experiências de fatores e condições no âmbito físico, intelectual, social, econômico e ambiental?’

Cada religião tem seu próprio conceito sobre o que deve ser considerado o objetivo da vida espiritual. Para algumas religiões, a vida eterna no céu ou paraíso com o Senhor é o objetivo final. Para algumas, o objetivo último na vida é a união da consciência universal, porque se acredita que a vida é uma unidade de consciência e então deve retornar à mesma consciência original. Algumas religiões acreditam que o fim do sofrimento ou dos repetidos nascimentos e mortes é o objetivo final. Para outras, mesmo a bênção celestial ou a união com Brahma (criador) é secundária com relação à incerteza da existência, não importando que forma tome. E há mesmo aquelas que acreditam que a vida presente é mais do que suficiente para vivenciar o objetivo da vida.

Para atingir o objetivo desejado, cada religião oferece um método. Algumas religiões pedem que seus seguidores se entreguem a Deus ou dependam de Deus para tudo. Outras exigem um ascetismo severo como meio de se livrar de todo o mal através da auto-mortificação. Algumas outras recomendam a realização de sacrifícios de animais e muitos tipos de ritos e rituais, bem como a recitação de mantras para suas purificações, tudo com a intenção de atingir o objetivo final. Uma outra ainda advoga diversos métodos e devoções, realização intelectual da verdade e concentração da mente através da meditação.

Anúncios

6 comentários em “Homem e Religião – 2

    leandro disse:
    19 setembro, 2007 às 1:07 pm

    Não vejo X ou Y religião como a mais certa.. mas gostaria de encontrar alguma ou praticantes em que tivesse um modo de pensar correto e engajado verdadeiramente em praticar o dharma, espiritismo ou catolicismo, que me ajudasse a progredir espiritualmente através grupo. Tenho encontrado pessoas, faço amizade, desenvolvo dialogo,mas mesmo estas seguindo budismo, messianismo, espiritismo, no fim das contas pelos gestos e ações do dia a dia, estas( e porque nao eu tambem?) fogem ao que é entendido como boa açao para um praticante de qualquer religiao, desapego, não se prender ao sensorial,cobiça, intrigas…Por mais que procure não tenho encontrado sangha ou pessoas que desenvolvam ao menos a vontade em trabalhar estas caracteristicas/qualidades. Vejo pessoas debatendo sobre religião, mas na primeira coisa que acontece e que possa mexer com o salário delas, podem mudar radicalmente justicando ‘ mas isso não pode ser assim , por causa disso’.. mas e aquele espirito desenvolvido, teorizado? cade a pratica?
    se alguem tiver interesse em conversar, soarescoelho@gmail.com 🙂

    Jorge disse:
    20 setembro, 2007 às 10:17 am

    Olá, Leandro.
    Este seu comentário tem lá sua razão…
    Mas uma coisa que você pode fazer que talvez seja bom é: procure conhecer o mais fundo que puder uma doutrina (hoje em dia com a net é relativamente fácil!) aprenda as normas éticas desta doutrina e as ponha em prática e aí comece a se auto-avaliar, percebas as dificuldades que existe em se auto-transformar, quantas falhas cometemos e por aí vai a coisa…
    Um abraço.

    Leandro disse:
    22 setembro, 2007 às 2:46 pm

    É meu intuito é me aprofundar no budismo, mas me perco na diversidade, quer dizer, eu leio matérias de vários grupos, linhas e algumas coisas ficam confusas. Algumas atribuem aos mantras, outras aos buddhas, outras as deidades que to na duvida até hoje se são a mesma coisa que os santos da igreja catolica, outras a si.. parece que me identifico mais com o zen, pelo que pude ler até hoje em sites e livros. vou pesquisando.. obrigado pela atenção jorge! []s

    Índice « No Que Os Buddhistas Acreditam disse:
    24 setembro, 2007 às 10:32 am

    […] Homem e Religião – 2 […]

    bianca disse:
    19 agosto, 2010 às 7:36 pm

    lindoo

    daniele paz e amor disse:
    21 setembro, 2011 às 4:43 pm

    a fe e a religiao faz parte de muitas coisas da vida principalmente da paz da felicidade humana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s