Gotama, o Buddha – 1

Posted on Updated on

O Fundador do Buddhismo

Gotama Buddha, o fundador do Buddhismo, viveu no norte da Índia no 6º. século a.C. Seu nome pessoal era Siddhattha, e Seu nome de família era Gotama. Ele foi chamado de ‘Buddha’ após ter atingido a Iluminação e realizado a Verdade última. ‘Buddha’ significa ‘Desperto’ ou ‘Iluminado’. Ele geralmente Se chamava de ‘Tathagata’, enquanto que Seus seguidores o chamavam de ‘Bhagava’, O Bem Aventurado. Outros se referiam a Ele como Gotama ou Sakyamuni.

Ele nasceu como um príncipe que parecia ter tudo. Teve uma criação luxuosa e Sua família era de uma descendência pura de ambos os lados. Ele era o herdeiro do trono, extremamente belo, inspirador de confiança, majestoso e dotado de uma bela compleição e uma presença refinada. Aos dezesseis anos casou-Se com Sua prima Yasodhara, majestosa, serena e plena de dignidade e graça.

Apesar de tudo isso, o príncipe Siddhattha se sentia preso no luxo como um pássaro em uma gaiola de ouro. Durante as visitas fora do palácio Ele viu aquilo que foi conhecido como ‘Os Quatro Sinais’, isto é, um homem velho, um homem doente, um homem morto e um santo recluso. Quando viu os sinais, um após o outro, a compreensão veio a Ele de que “A vida está sujeita ao envelhecimento e à morte”. Ele perguntou: “Qual reino da vida no qual não há nem velhice nem morte?” O sinal do recluso, que estava calmo por ter abandonado a ânsia pela vida material, deu a Ele a indicação de que o primeiro passo em Sua procura pela Verdade deveria ser a Renúncia. Isto significava compreender que as posses materiais não poderiam trazer a felicidade última que as pessoas ansiavam.

Determinado a encontrar o caminho para fora desses sofrimentos universais, Ele decidiu abandonar o lar e encontrar a cura não somente para Si mesmo, mas para toda a humanidade. Uma noite, aos vinte e nove anos, com um silencioso adeus Ele Se despediu de Sua esposa e filho que dormiam. Selou Seu grande cavalo branco e Se dirigiu para a floresta.

Sua renúncia é sem precedentes na história. Ele abandonou, no auge de sua juventude, os prazeres em troca das dificuldades; seguiu da segurança da vida material para as austeridades; de uma posição de riqueza e poder para aquela de um asceta errante que se abrigava em cavernas e florestas, somente com Seu manto esfarrapado como única proteção contra o sol escaldante, a chuva e os ventos do inverno. Ele renunciou à Sua posição, riqueza, promessa de prestígio e poder, e uma vida repleta de amor e esperança em troca da busca pela Verdade, a qual ninguém havia encontrado, embora muitos na Índia a tivessem procurado por milhares de anos.

About these ads

3 thoughts on “Gotama, o Buddha – 1

    Antonio Carlos said:
    1 janeiro, 2012 às 7:38 pm

    Caramba!!! isto é loucura.
    A vida é curta e após os 50 anos ela dispara veloz como uma flexa de um arco retesado por braços de ferro.
    Entre ficar na comodidade de um palácio e ir dornir ao relento há uma grande diferença, ainda que a troca seja feita na esperança de encontrar a Verdade.
    Se Buddha não a tivesse encontrado ele teria feito uma péssima escolha.
    Bom; a única maneira de que eu possa entender essa loucura do jovem Principe é procurar encontrar a verdade, mas sem ter de passar por tamanho sacrifício, pois ele já fez isto mim.

    Lincoln Carasilo said:
    17 setembro, 2013 às 4:20 pm

    O que dizer?! Ele é a resposta do que estou procurando a anos.

    Eli Ane said:
    15 novembro, 2013 às 8:38 pm

    Há anos atrás, quando conheci a figura serena de Buddha, fiquei encantada! Daí em diante procurei conhecer Sua vida e Ensinamentos. Hoje estudo e pratico o Buddhismo Theravada; sou uma pessoa mais calma, mais tolerante, mais humilde… -^-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s